Portal do Governo | Investe SP | Cidadão SP | Internacional SP

Webmail    |    Intranet

O que o IAC faz por você

Não é por acaso que no Estado de São Paulo são cultivadas, com sucesso econômico, plantas provenientes das mais diversas regiões e climas do mundo. Por trás desse sucesso agrícola, esta o trabalho serio e persistente do Instituto Agronômico (IAC), que pesquisa sistemas de produção de mais de 100 tipos de plantas. As questões sobre o que, quando e onde plantar, como melhorar o solo e protege-lo ou como produzir economicamente sem causar danos ao ambiente, encontram respostas nas tecnologias geradas pelo IAC. Esse trabalho iniciado em 1887, tem garantido a oferta de alimentos a população e de matéria-prima as indústrias, aumentando a competitividade dos produtos agrícolas.

O café da manha de milhares de brasileiros tem sabor da pesquisa do IAC. Praticamente, todo café cultivado no pais foi criado em seus campos de experimentação e em seus laboratórios. O pão, os biscoitos, as bolachas e bolo são elaborados, com certeza com farinha de diferentes tipos de trigo pesquisados na instituição. Da mesma forma, o chocolate, o chá, os cereais, o açúcar, a manteiga e a geleia são provenientes de plantas melhoradas pelo IAC. Mesmo os produtos de origem animal tem influencia do seu trabalho, a melhoria das pastagens e nos componentes básicos das rações.

O Estado de São Paulo não poderia produzir a enorme variedade de frutas típicas dos mais diversos climas, se não fosse a abrangência das pesquisas do Instituto Agronômico. A introdução e a adaptação de novas variedades e melhoramento genético permitiram a diversificação de culturas, criando novas opções para os produtores e atendendo a crescente exigência dos consumidores. A diversidade de culturas e a alta tecnologia de produção permitem que a mesa do brasileiro seja abastecida durante todo o ano com frutas de excelente qualidade, tanto em sabor quanto em beleza.

Acompanhando a exigência das industrias, o IAC tem oferecido tecnologia de ponta para produção de matérias-primas de alta qualidade. E o caso do algodão paulista, cuja característica de fibra permite a fabricação de tecidos do melhor padrão comercial, competitivo em nível mundial. Toda a produção meridional de algodão herbáceo esta, praticamente, alicerçada as variedades criadas no Instituto Agronômico (IAC).

Com base nas pesquisas do IAC foi introduzida em São Paulo a seringueira, produtora do látex usado na obtenção de borracha para calcados, pneus, produtos farmacêuticos, etc. Do mesmo modo o bambu e a cana, produtoras de fibras alternativas para a industria de papel.

Mediante melhoramento genético cultivares de plantas industriais, como cana e mamona são desenvolvidas para o mercado. Plantas nativas e exóticas são estudadas para obtenção de ativos medicinais, corantes, aromatizantes e saborizantes naturais. Alem disto, o Instituto Agronômico mantém uma das mais completas coleções de plantas nativas e exóticas da América Latina, para recuperar áreas degradadas e formar matas ciliares.



Sede do Instituto Agronômico
Avenida Barão de Itapura, 1.481
Botafogo
Campinas (SP) Brasil
CEP 13020-902
Fone (19) 2137-0600